Regresso às aulas

Com a ansiedade natural de quem vai regressar às aulas, estamos prontos a começar uma nova fase das nossas vidas: o A. para o primeiro ano, a F. para o quinto... Esperam-nos novos desafios, novos colegas, novos professores, disciplinas com uma maior complexidade para um, o aprender a ler e a escrever para o outro.

Pois é, já passei por isto do primeiro ano antes. Não é novidade. Mas é o primeiro ano do meu pequeno e vai custar-me tanto deixá-lo nesta escola sem a irmã, como me vai custar deixá-la numa nova escola, com colegas conhecidos é um facto, mas onde diferentes rotinas e diferentes experiências a esperam.

Mas quando é que eles ficaram tão crescidos?! E como é que, apesar da experiência e dos anos, para mim continua a ser como se fosse a primeira vez do primeiro?! 

É respirar fundo e lá vamos nós... ❤️

Diálogos com o A.

Foram brincar a casa dos primos... quando chegaram...
- Então, A.? Como correram as brincadeiras?
- Bem! Brincamos aos youtubers, ao Miles do Futuro e aos cãezinhos.

O que foi feito de jogar à bola, brincar aos carrinhos, às casinhas...?

Diálogos com o A.

Descansadinhos no nosso passeio de barco pela costa algarvios a caminhos das grutas, pergunta o A.:
- Mamã, os bebés já nascem com fralda?
😁😁😁

Centopeia in the house

E, de repente, olho para o teto do quarto e lá estava ela... uma centopeia... um dos bichos dos quais tenho mais pavor, sendo os outros... T O D O S!

Munida de banco e guardanapo, lá me aproximei da bichita, mas cagona como sou... no way! Nem lhe toquei. 

Toco da vassoura attempt #1
Agarrei na vassoura e tentei matá-la... fail! Fugiu.

Toco da vassoura attempt #2
Mais uma volta, mais uma viagem. Tentei outra vez... e ela, tipo, saltou... desapareceu... eu aos gritos pela minha filha, a vassoura no chão...

- Francisca, anda aqui... acho que ela está no meu cabelo!
[risos]
- Não te rias... estou a passar-me... detesto centopeias!
[ela chega]
- Pega na vassoura para ver se ela está aí!
- Eu?! A mãe és tu!
- Mas eu tenho medo! 
- Também eu, mamã! Vamos chamar a Titia. Ela vem cá.
- És doida! E como é que ela vem? Chega ao Dino e ele manda-nos logo passear! 
- Mas a Titia é que manda, mamã! E ele vem.
- Não! Vamos ligar ao papá! Afinal ele tem aqui dois filhos! 
[chamada para o pai que se dispõe a vir cá a casa, mas eu não deixo porque é simplesmente ridículo!]
- Já sei, mamã! Vamos acordar o Alexandre! Ele não tem medo e procura-a e já está!



afazeres matinais | escolha das roupas

A: Mãe, posso levar esta camisola de manga curta e este casaco?
Eu: Não, lembra-te que já não estamos no verão.
[Vai trocar e volta.]
A: Mãe e está já posso levar com este casaco? [traz uma t-shirt nada gira]
Eu: A., levas essa mas pões uma sweatshirt por cima.
A: Não, não! Este casaco já tem carapuço, não vou levar outro...

Tão lenta...

Na hora da nossa massagem diária...
A: Mamã, despachas-te?! Quero massagem nos dedos dos pés, na cabeça e nas costas. E também nas mãos. 
- Tens de ter calma, A. Agora é a mana que está a receber a massagem dela.
A: Estás a demorar muito. Olha, és mais lenta do que uma cobra a escolher o jantar! 

ITO is back!

Faz já algum tempo desde que aqui vinha dar notícias!
Hoje saiu do nosso colega novo, o A., uma piada mesmo à fretes.
A propósito da imagem abaixo...
S.: - Este Tampon não pára de receber material.
A.: - É porque tem uma grande capacidade de absorção.

:D

Welcome, A.!

Dia da Mãe

Hoje é dia da Mãe e assim como sou presenteada duas vezes pelos meus amores, também eu tenho de presentear duas Mães: a minha Mãe, que tanto adoro e que tanto se esforça por mim e pelos meus pequenos todos os dias e a minha Tia que é como uma Mãe para nós. Que tem a paciência para mim, que às vezes a minha Mãe não tem. E a paciência para os meus amores que às vezes eu não tenho.
Às minhas duas Mães, um beijo de agradecimento por todos os esforços, todo o carinho e dedicação que têm por nós: por mim e pelos meus pequenos.

......................

E claro a nossa outra Mãe. A minha e das minhas Mães. A minha Avó R. que passados estes quase 8 anos faz-me sempre chorar compulsivamente e querer sentir o abraço dela só mais uma vez.

Avó, fico à espera que uma destas noites me visites e me dês um daqueles nossos abraços que me sabem tão bem.

.......................

Às três: adoro-vos muito mais do que quaisquer palavras possam descrever.

E a máquina de escrever já rola...

Quem tem um Avô como o dos meus filhos, tem tudo. Depois de ficarem surpreendidos com a máquina de escrever, o Avô tratou de a pôr em ordem para eles poderem usar. ☺
Hoje é um tal escrever e escrever sem parar!
Há pouco recebi a primeira mensagem datilografada pela minha filha. ♡♡♡

Site Meter